Segunda, 05 de Junho de 2023
11°

Tempo limpo

Brasília, DF

Geral Paraíba

Segundo paciente que recebeu transplante de coração no Hospital Metropolitano em 2023 tem alta após 39 dias

Após pouco mais de um mês de espera, com muito sentimento de alegria e de esperança na nova vida, teve alta nesta sexta-feira (26) Suelio Silva de ...

26/05/2023 às 18h15
Por: Redação Fonte: Secom Paraíba
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba

Após pouco mais de um mês de espera, com muito sentimento de alegria e de esperança na nova vida, teve alta nesta sexta-feira (26) Suelio Silva de Melo, de 57 anos, o segundo transplantado cardíaco de 2023 do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, unidade gerenciada pela Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB SAÚDE). Na saída, acompanhado da esposa, Suelio foi homenageado e parabenizado pelos profissionais que atuam na unidade.

Suelio passou apenas um mês e meio na espera de um novo coração, mas foi um período difícil de agravamento da doença dele, com visitas constantes ao hospital e incremento na dosagem de remédios. A espera dele terminou quando, em João Pessoa, uma família de um homem de 34 anos que sofreu morte encefálica, após um acidente que resultou em um trauma crânio-encefálico (TCE), disse sim para a doação de órgãos.

A doação foi feita no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, e além do coração para Suelio, também foram doados o fígado, o rim esquerdo e as córneas. O início da captação dos órgãos foi por volta das 21h do dia 17 de abril, e toda a logística da entrega até os hospitais transplantadores contou com apoio da Central Estadual de Transplantes, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal.

Enquanto o coração novo de Suelio era retirado no Trauma, no Metropolitano, a equipe já aguardava para o momento do implante. A cirurgia durou mais de cinco horas, terminando no início da manhã do dia seguinte e, apesar de acontecer sem intercorrências, foi mais complicada do que as demais, pela condição do paciente.

A recuperação dele também foi complicada. “De fato, ele teve um pós-operatório mais desafiador pois ele tinha uma doença renal crônica pré-operatória e, depois da cirurgia, evoluiu precisando de hemodiálise. Mas isso só faz com que esta alta de hoje tenha um gostinho de vitória a mais. Ele recuperou a função renal e não precisa mais de hemodiálise, vai para casa com um coração novo para viver uma nova vida”, explica a cardiologista clínica e coordenadora do ambulatório para transplante do Metropolitano, Tauanny Frazão.

A esposa de Suelio, Maria do Socorro Melo, agradeceu a todas as pessoas que ajudaram no transplante e na recuperação do marido. “Temos muito que agradecer, à família que doou o coração, aos médicos, à equipe de enfermagem, a todos os profissionais do hospital que o acolheram e que, por causa disso, ele sai daqui com vida”, comemorou.

Para o paciente, agora é hora de uma vida renovada. “Foi um momento difícil que passei, o mais difícil de toda a minha vida, mas aqui fui cuidado como se fosse um filho e tive esse grande milagre. Espero que todas as pessoas que me ajudaram sejam felizes e que sejam abençoadas, só tenho a agradecer”, completou Suelio.

Segundo o diretor-superintendente da PB Saúde, Luiz Gustavo César, o sucesso e a alta de mais um transplantado cardíaco 100% SUS na Paraíba, o terceiro feito no estado e todos no Hospital Metropolitano, só mostra a capacidade e o resultado do esforço de todos que fazem a gestão da fundação e do hospital.

“O transplante cardíaco é difícil, complexo, que exige uma equipe experiente e madura, além de uma infraestrutura hospitalar adequada. Já realizamos três procedimentos desde a habilitação do Metropolitano e isso só mostra o quanto nossa equipe, a equipe do Governo do Estado, da Secretaria de Estado de Saúde e da Central Estadual de Transplantes está comprometida em cuidar da saúde de todos os paraibanos”, completou.

Sobre o Metropolitano: O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires é referência em cardiologia e neurologia e recebeu o credenciamento para realização do transplante cardíaco em junho de 2020. Desde então, foi implantado na unidade o Ambulatório de Transplante, para atendimento a pacientes candidatos ao procedimento. Além do transplante em adultos, o Metropolitano tornou-se o 5º hospital público do país habilitado para fazer transplante de coração pediátrico.

Em 26 de março de 2022, a unidade hospitalar realizou o primeiro transplante cardíaco 100% SUS pela Paraíba. O paciente beneficiado foi um homem de 60 anos, que recebeu um novo coração de um jovem de 20 anos. Em janeiro de 2023, foi realizado o segundo transplante, em um paciente de 47 anos, que teve alta em menos de um mês. O terceiro transplante aconteceu em abril de 2023.

Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários